O Sofrimento do Líder

Dave Harvey

Texto: 2 Co 1:8-11

Esta passagem é verdadeiramente espantosa na Escritura. Ela é marcante porque faz referência a um dos momentos mais difíceis da vida de Paulo, quando ele esteve face a face com sua fraqueza. Místicos cristãos frequentemente falam da “noite escura da alma”, mas isso aqui era muito pior. Uma coisa é estar fraco, outra coisa é sentir um peso além das próprias forças. Uma coisa é estar desencorajado, outra é desesperar-se da própria vida. Uma coisa é estar em uma noite escura, outra é estar sob uma sentença de morte. Será que a vida já amassou você desta forma? Vamos observar o sofrimento de Paulo em quatro atos.

Ato 1: a dor

É assim que Paulo introduz sua experiência na Ásia. Existia uma experiência de forte aflição. Talvez sejam os tumultos de Atos 19, a luta contra bestas-feiras citadas em 1 Co 15, doença ou traição. Essa aflição criou um termo tão grande que foi além de sua capacidade de suportar, ao ponto de ele desesperar da própria vida. Você já sentiu, como Paulo, que recebeu uma sentença de morte, como se estivesse amarrado,preso e encurralado? É interessante saber que ser um crente não nos livra deste tipo de sofrimentos. Você pode servir ao Senhor e mesmo assim se sentir sem esperança, amassado, moído. Você pode ficar surpreso com a honestidade nua e crua de Paulo, mas isto faz com que nos conectemos com os sofrimentos dele. Deus quer se encontrar com você aí, onde você estar, no meio do sofrimento.

Ato 2: o propósito

Deus quer encher a nossa dor com propósito. As palavras de Paulo trazem a ideia de algo que está nos levando para certo resultado. Há alguém que é o escritor deste drama: Deus. A ideia do texto é que não devemos confiar em nós mesmos, mas naquele que nos ressuscita dos mortos. O Senhor se preocupa muito com aquilo que nós confiamos. Deus desperta os piores momentos de nossa vida para produzir confiança em nós. Nós dizemos: “Deus, me ajuda a confiar em ti!”, e ele responde:“ok, prepare-se para a aflição”. Deus não só coloca a confiança dentro de nós, nos leva para a dificuldade. As melhores obras de Deus em nossa vida ocorrem quando somos forçados a confiar nele.

Ato 3: as promessas

Paulo estava confiante em meio ao sofrimento porque Deus ressuscita os mortos. “Eu achei que estava à beira da morte, mas não importa, pois ele ressuscita os mortos”. Existem períodos em que parece que não há mais vida. Você olha para sua vida e ministério e vê pouco progresso, pouca mudança e pouca vida. Você olha pras suas crianças e não vê zelo por Deus, não vê vida. Para onde você olha só há morte. Sigam aquele que ressuscita os mortos. Nós seguimos um salvador que ressurgiu. Sua aflição não é o último capítulo: Deus ressuscita os mortos. Não importa em qual momento de nossa vida, Deus ama ressuscitar coisas mortas.

Ato 4: a petição

Paulo expressa sua fé e confiança em Deus. Ele está confiando em Deus para sua resposta, mas agora ele pede oração. Veja, sua confiança de que Deus vai livrá-lo não diminui o desejo de orar a Deus. Sua fé e esperança não limitam a oração, mas inspiram a oração. Existem alguns paradoxos nesta passagem: “eu estou na fé, mas preciso de ajuda; eu estou na fé, mas preciso de oração”. Precisamos olhar para além de nós mesmos e olharmos para nossa comunidade, a fim de conseguir orações. Isso é difícil, porque celebramos a autoconfiança. Na maioria das culturas do mundo, isto é um sinal de sucesso. Celebramos e elevamos as figuras que fazem tudo com sua própria força. Mas, se confiarmos em nós mesmos, só vamos conseguir o que nós podemos providenciar por nós mesmos. Porém, se confiarmos em Deus, nós ganhamos o que ele pode oferecer a nós. Peça aos homens de sua igreja que orem por você, para que você consiga o que só Deus pode dar. Deus não quer que você sofra sozinho. Por favor, não sofra sozinho. Quão frequentemente você busca um irmão ou uma irmã em Cristo para falar de suas aflições?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s